POLÍTICA

Região tem 'explosão' de eventos no final de ano com retomada econômica e flexibilização das restrições

Região tem 'explosão' de eventos no final de ano com retomada econômica e flexibilização das restrições

Fernandópolis, Jales e Votuporanga terão iluminação; Ouroeste shows musicais; Santa Fé 200 mil visitantes

Fernandópolis, Jales e Votuporanga terão iluminação; Ouroeste shows musicais; Santa Fé 200 mil visitantes

Publicada há 9 meses

Região tem 'explosão' de eventos no final de ano com retomada econômica e flexibilização das restrições

Governador João Doria e secretário de Saúde Jean Gorinchteyn durante anúncio de flexibilização do Plano SP. Foto: Divulgação

A flexibilização das restrições pandêmicas (na real quase que o fim se avizinhando com a queda da obrigatoriedade do uso de máscaras previstas para a virada do mês) e a aproximação das comemorações de Natal e virada de ano, após um traumático período similar vivenciado em 2020, está proporcionando uma verdadeira 'explosão' de eventos na região com início previsto para a próxima semana e encerramento somente no início de 2021.

E razões múltiplas justificam a escalada. Os números de vítimas (fatais e pacientes) de Covid-19 na região, no Estado e no país despencam e aparentam sob controle; a classe empresarial clama urgentemente por aquecimento na econômica, premida que está pelo fraquíssimo movimento deste ano e os empréstimos contraídos na fase aguda da pandemia; as associações beneficentes e clubes de serviços, muitas vezes beneficiadas com tais eventos estão com os caixas vazios, contando com as festividades até para pagar 13º salário de colaboradores.

Pesa contra apenas o receio de nova onda de contaminação e o parco tempo que sobrou para os governos municipais organizarem eventos de porte e qualidade, pois as liberalidades concedidas pelo Comitê Científico do Plano São Paulo, que auxilia o governo estadual, são recentes e deixaram pouco tempo para que as Prefeituras pudessem contratar apresentação de vulto e organizar estruturas maiores.

Mas vejamos os principais eventos já programados ou em via de o sê-lo.

Fernandópolis, Jales e Votuporanga terão iluminação; Ouroeste shows musicais; Santa Fé 200 mil visitantes

Fernandópolis, após o cancelamento do FerNatal 2020, os eventos de final de ano serão retomados. A parceria com organizações sociais, assistenciais e grupos empresariais e comerciantes já foi reativada e a aprovação da maioria obtida. Ainda não há uma definição de calendário oficial, mas a questão da decoração natalina em diversos pontos da cidade já está em processo final, assim como a realização de shows musicais, com utilização da Lei Aldir Blanco e a valorização de artistas locais. Outras novidades devem sair em breve, sendo que a liberação tardia de eventos públicos com aglomeração pelo Plano São Paulo prejudicou os planos do prefeito André Pessuto, sobretudo em relação ao Presépio Vivo, que fez muito sucesso outrora e que deve voltar somente em 2022.

Ouroeste tradicionalmente tem um final de ano dos mais agitados na região, por cumular, além dos festejos natalinos, o aniversário do município, celebrado no dia 27 de Dezembro. Também aqui ainda não foi fechada uma agenda completa de eventos públicos, mas é certo que os grandes shows serão as principais atrações. No próximo dia 19, a abertura das comemorações ocorrerá na Praça de Eventos, com apresentação da dupla sertaneja Cezar & Paulinho; no dia 27 de dezembro a atração será Edy Brito & Samuel; no dia 30 João Neto & Frederico e no Revelion a banda Metrópole. No início da próxima semana o prefeito Alex Sakata (PP) deve apresentar a programa completa.

Em Macedônia, outra cidade habitué em sediar eventos de porte, o prefeito Reginaldo Marcomini (PSDB) confirmou que apresentará iluminação com enfeites em melhor qualidade e maior quantidade que nos anos pretéritos. Também está havendo esforços para a contratação de shows musicais no período.

Em Rio Preto, o governo Edinho Araújo (MDB) é mais conservador e não promoverá shows musicais, em decisão tomada após consulta ao Comitê de Enfrentamento à Pandemia. Porém haverá enfeites natalinos na região da Represa Municipal, local em que também ocorrerá queima de fogos sem estampido. O projeto Natal Luz será lançado no próximo dia 19.

Em Votuporanga também ainda não há definições de calendários e atrações, mas é dado como certo ao menos duas grandes atrações musicais. O tradicional enfeite dos principais pontos turísticos e comerciais da cidade também está confirmado, inclusive com aumento considerável na iluminação e enfeites.

Em Jales, o prefeito Luis Henrique Moreira (PSDB) já confirmou a Pedalada de Natal, torneios e diversos eventos culturais com a participação e valorização dos nossos artistas locais, sob o tema “Tempo de Esperança”. Diversos locais, tais como o portal de entrada da cidade, rotatórias das avenidas do Hospital de Amor, do JACB, da Vila União, do Jardim Arapuã, do Aeroporto e nas praças da Rodoviária e do Comboio, já estão iluminados ou em via de o sê-lo.

Em Santa Fé do Sul, principal foco turístico da região no período natalino, a estimativa de movimento de cerca de R$ 12 milhões, com 200 mil visitantes no período que compreende a próxima quarta-feira, 13 (quando ocorrerá o lançamento das peças natalinas nas ruas e praças da cidade e o show do grupo Raça Negra) até janeiro de 2022. Apresentações artísticas e culturais na Praça Salles Filho. Também terá uma grande roda gigante e iluminação na orla das Águas Claras. Outra novidade é o Natal nos Bairros. “Serão aproximadamente 60 noites com apresentações musicais, culturais e artísticas e uma decoração com mais de 4,5 milhões de garrafas pet, tudo organizado com muito carinho para a nossa população e visitantes”, destacou o prefeito Evandro Mura.

Pesquisa: Lula para de crescer e Bolsonaro perde para todos no 2º Turno



E a XP/Ipespe divulgou na quarta-feira, 03, nova pesquisa eleitoral para a disputa presidencial de suas prévias mensais.

Os resultados trazem números relativos ao mês de Outubro/2021 e induzem duas resultantes principais:

- o líder petista e atual favorito – Lula – parou de crescer; numericamente, em determinadas circunstâncias, até começou a cair, ainda que oscilando dentro da margem de erro;

- o atual presidente e recandidato Jair Bolsonaro perde para todos os concorrentes nas simulações de segundo turno mas permanece com seu índice de 28% das intenções de votos.

Na primeira simulação, o Ipespe apresentou uma lista com seis candidatos. Lula aparece com 42%, contra 28% de Jair Bolsonaro. Em terceiro lugar aparece Ciro Gomes (PDT), que é opção para 11% do eleitoral. Na sequência vêm João Doria (do PSDB, com 4%), Luiz Henrique Mandetta (do DEM, com 3%) e Rodrigo Pachedo (PSD, com 2%). 

No cenário que inclui o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, também do PSDB, Lula alcança 41%, seguido por Bolsonaro (25%) e por Ciro (9%). Depois aparecem Sérgio Moro (8%), e, com 3% cada, estão Mandetta, o apresentador José Luiz Datena e Eduardo Leite. Pacheco atinge 2% e a senadora Simone Tebet, do MDB, 1%.

Na simulação de segundo turno, Lula vence todos os candidatos. Contra Bolsonaro, o petista ganha por 50 a 32%; contra Moro, Lula vence por 52% a 34%. Na disputa com Ciro, o ex-presidente atinge 49%, ante 29% do pedetista; na disputa contra Doria, Lula receberia 51% e o tucano, 27%. Com Eduardo Leite, o resultado seria de 50% a 28%.

Quando o concorrente principal do segundo turno é Bolsonaro, os candidatos da chamada terceira via levam a melhor. Ciro teria 44% contra 34% de Bolsonaro. Doria teria 40% contra 35% do atual presidente. Leite é o que tem a menor distância de Bolsonaro, apesar de vencer, segundo o levantamento. O governador do Rio Grande do Sul alcançaria 37% do eleitorado no segundo turno, contra 34% de Bolsonaro.

O levantamento foi feito com 1.000 entrevistados com 16 anos ou mais, em todas as regiões do país e publicado no Jornal Valor Econômico. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais para mais ou menos e o intervalo de confiança é de 95,5%.

Lava Jato de vez na política

O ingresso de membros da mais famosa força-tarefa nacional da história na política virou realidade. Após o juiz Sérgio Moro virar ministro da Justiça de Bolsonaro e, agora, candidato à presidência pelo Podemos, é a vez do procurador da República Deltan Dallagnol confirmar que disputará uma vaga para a Câmara dos Deputados pelo Paraná. Ele renunciou definitivamente de seu cargo no Ministério Público.

Alckmin vice de Lula?

Eis o tema que emergiu nesta semana: o ex-governador paulista, de saída do PSDB, pode ser o vice na disputa presidencial, dobrando com o ex-presidente Lula (PT). O plano é juntar as lideranças e capitalizar importantíssimos pontos percentuais dentre os eleitores de centro. Antes há muitas divergências a serem aparadas, inclusive a sucessão paulista, onde Alckmin é pretenso pré-candidato pelo PSB de Márcio França ou pelo PSD de Gilberto Kassab. Aguardemos.

Final de Ano agitado na região

Com o fim da maioria das restrições pandêmicas no Estado, inúmeros eventos públicos devem ocorrer na região no período natalino e na virada do ano. Diversas Prefeituras, em parcerias com entidades associativas (associações comerciais, industriais...) devem anunciar queimas de fogos, shows musicais e festivais de iluminação pública. A presença de artistas renomados é dada como certa em muitas cidades.

Adversário de Doria hoje em Rio Preto

O governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB) estará em Rio Preto na manhã deste sábado, 06, em evento político, a partir das 10h00. Sua visitação tem o objetivo de captar votos tucanos para a convenção partidária que ocorre na dia 21 e que definirá o candidato do partido à presidência da República. Cardeais do partido já não destacar vitória de Leite frente ao outrora favorito João Doria.

Secretário de Saúde no LIDE

O LIDE - Grupo de Líderes Empresariais – realiza na próxima segunda-feira, 08, almoço-debate com o secretário estadual de Saúde Jean Gorinchteyn, que abordará a atual situação da epidemia e as perpectivas para 2022. O chairman do LIDE Luiz Fernando Furlan e o presidente do LIDE Saúde Cláudio Lottenberg também participarão. 

Da vereadora macedoniense, em sessão do Legislativo Municipal de quarta-feira, 03, cujas palavras repercutiram - e muito mal - no município e região afora, chegando a ser classificada como fake news. Na realidade, Monique confundiu a 'extinção da pandemia' com a flexibilização das medidas restritivas.


últimas