POLÍTICA

Por que shows sertanejos podem e Carnaval não? E os jogos de futebol?

Por que shows sertanejos podem e Carnaval não? E os jogos de futebol?

Veja também: Empregos: em outubro, o pior resultado do ano!

Veja também: Empregos: em outubro, o pior resultado do ano!

Publicada há 5 meses

Por que shows sertanejos podem e Carnaval não? E os jogos de futebol?

Imagem do 'Buteco do Gusttavo Lima' ocorrido no sábado, 27, em Rio Preto. Foto: Divulgação

Advertimos preliminarmente: não possuímos títulos e muito menos graduações em virologia, infectologia ou outras áreas afetas ao interminável combate à propagação do Coronavírus e cá limitamo-nos a reproduzir uma indagação que nos é dirigida de modo contínuo e com fartura, sobretudo nos últimos dias e após eventos recentes em Rio Preto, Fernandópolis e Ouroeste: Afinal, qual o motivo que justifica autorizar-se a realização de dezenas de eventos públicos com apresentações de sertanejos (e também de outros gêneros musicais) na região (e no Estado) e não se permitir a realização do Carnaval 2022?

E mais!

Que diferença existe a tornar permissível a realização de aglomerações em partidas de futebol e proibir-se o popular evento?

É intrigante e das respostas individualizadas advém a equidistância pessoal entre a sabedoria e a ignorância; da justiça à hipocrisia.

Há! E não venham com a afirmação de que nos shows há obediência às regras sanitárias, às restrições e às recomendações dos Comitês, enquanto que no Carnaval tal fiscalização torna-se impossível.

PS: Isso não significa que somos contrários aos shows e jogos e favoráveis ao Carnaval ,ou vice-versa. Apenas buscamos, como milhares de pessoas, uma explicação racional.

Texto publicado originariamente na Coluna .Inside de terça-feira, 30/11/2021

Começa a angariar ‘devotos’ a posição contrária à realização do Oba Festival no próximo ano em Votuporanga.

Dantes, um movimento restrito aos bastidores e minoritário em redes sociais, angariou adeptos e expandiu os brados contrários ao evento que recentemente anunciou Ivete Sangalo como ‘rainha’ e que terá Gusttavo Lima como embaixador.

Dentre os principais oposicionistas estão sete dos atuais vereadores que, após o pronunciamento de Mehde Meidão (DEM), mostrando a relação das cidades que já cancelaram eventos similares, ganhou o apoio de outros seis, com direito a manifestação pública na sessão de ontem (segunda), 29, da Câmara Municipal de Votuporanga, dentre eles, inclusive, o presidente Serginho da Farmácia (PSDB), que afirmou representar o sentimento de 95% dos votuporanguenses.

Outros edis, embora sem se oficializarem publicamente, também discordam da realização do Oba no início de 2022.

A bomba agora fica nas mãos do prefeito Jorge Seba (PSDB) que disse aguardar o pedido dos empresários para, após manifestação do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, decidir. Seba lembrou que independentemente da realização do Oba, o município não terá o Carnaval de Rua.

A organização do evento até agora não se manifestou, mas, pelas divulgações recentes, deve opor, à lógica insofismável dos dramas pandêmicos, dados econômicos, tentando justificá-lo, em especial com a argumentação de que o festival movimenta cerca de R$ 50 milhões na economia local.

O problema é a repartição desproporcional desses R$ 50 milhões a poucos e da propagação da pandemia a muitos.

PS: Lembrando que a nível nacional, até inquestionável negacionista Bolsonaro é contra a edição 2022 desse tipo de evento; sob o prisma estadual, cidades turísticas de porte já se posicionaram contra (vide a maioria das litorâneas); regionalmente, a líder Rio Preto, receosa da volta dos temíveis quadros apocalípticos confirmou o cancelamento em atitude seguida por Catanduva, Fernandópolis, Potirendaba e Ibirá; na microrregião, até Estrela d´Oeste, Valentim Gentil, Macedônia e Meridiano descartam eventos similares. Ouroeste estuda a realizá-lo.

Atualização: na quarta-feira, 01, o Oba manifestou-se oficialmente.

 Empregos: em outubro, o pior resultado do ano!

Sede da usina Alcoeste, do Grupo Arakaki, em Fernandópolis. Foto: Reprodução/Alcoeste Bioenergia Fernandópolis

Os dados relativos ao ano ainda são positivos (642 novos postos de trabalho formais); os dos últimos 12 meses idem (552 empregos ou aumento de 4,16%); porém um sinal de alerta acendeu com a divulgação dos números de outubro pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Foi o pior mês para Fernandópolis com 659 trabalhadores contratados e 976 demitidos, com saldo de 317 postos de trabalho fechados, três vezes maior que a soma do saldo negativo em junho, julho e setembro.

Especialistas atribuem a negatividade à proximidade do fim da safra da cana, prevendo dados similares nas próximas tabulações.

Comparativamente, Jales teve, em outubro, saldo positivo de 10 novos postos, Votuporanga 248 e Santa Fé do Sul 28.

No acumulado do ano, Jales gerou 288 empregos com carteira assinada (variação de 2,73%), Votuporanga 491 vagas (1,97%) e Santa Fé do Sul tem acumulado positivo de 484 admissões (7,13%).

 

 Bolsonaro lá (no PL) e Pinato cá, no PP?

A filiação do presidente ao PL de Valdemar Costa Neto praticamente selou o destino do federal fernandopolense: deve permanecer nos quadros dos Progressistas, o PP, seu partido atual.

Pinato afirmou-nos que a posição ainda não é 100% confirmada, porém indica o caminho mais factível. Na real, ainda há arestas a serem aparadas, principalmente no tocante ao apoio do Diretório Estadual pepebista na sucessão do Palácio dos Bandeirantes.

Bolsonaro já afirmou que lançará seu ministro de Infraestrutura Tarcísio de Freitas (sem partido) para disputar o governo estadual (e também quer o ex-ministro Ricardo Salles para senador); Pinato já manifestou publicamente apoio ao ex-governador Geraldo Alckmin (ainda no PSDB) ou ao seu amigo Márcio França (PSB).

Aguardemos, pois Alckmin tem convite para ser vice de Lula no pleito presidencial.

Segundo o site 'O Antagonista', uma pesquisa encomendada pelo 'Valor' e divulgada ontem, 03, traz Tarcísio com 8% dos votos. Geraldo Alckmin aparece em primeiro lugar, com 23%, seguido por Fernando Haddad, com 19%, e Guilherme Boulos, com 11%. O candidato de João Doria, Rodrigo Garcia, tem 3%. Abraham Weintraub, zero.

 

 Paço vai virar escolas

Foi e voltou! O antigo Paço Municipal fernandopolense, desocupado após a transferência da Prefeitura para a antiga rodoviária e transferido para o Instituto de Previdência Municipal (Iprem) em abatimento de dívidas, voltará a pertencer ao município. Vereadores aprovaram a aquisição por R$ 9 milhões para a instalação de duas escolas: as Cemeis Irma de Castro e Leontina Conceição.

 Tiririca: o opositor!

Quem diria! Pois o ex-palhaço, agora companheiro de partido do presidente Bolsonaro, é o principal opositor dele dentro do PL. Segundo levantamento do Congresso em Foco, a bancada do partido seguiu os mandamentos do presidente em 93% das votações enquanto que Tiririca acompanhou em 'apenas' 58% das vezes. O PSL é a agremiação mais fiel com 95% de fidelidade.

 Cassação do título do governador João Doria

Que situação! O vereador João Rillo (PSOL), com o apoio dos edis Anderson Branco (PL), Julio Donizete (PSD), Bruno Moura (PSDB) e Odélio Chaves (PP) quer a revogação do título de Cidadão Honorário Rio-Pretense concedido em 2017 ao atual governador João Doria (PSDB). O projeto de Decreto Legislativo foi apresentado na último segunda, 22, e deve seguir para votação.

 SP-320 a melhor do país? Supera a Bandeirantes?

Pesquisa Rodoviária da Confederação Nacional do Transporte (CNT), divulgada nesta quinta-feira, 02 trouxe a SP-320, a Rodovia Euclides da Cunha, que corta 17 municípios da região, a partir de Rio Preto até a Ponte Rodoferroviária, como a melhor do país. A via, que é administrada pelo Departamento de Estradas e Rodagem (DER) supera, dentre outras, a Bandeirantes (segunda colocada) e multicampeã em pesquisas anteriores. Estão no Estado paulista as 14 melhores rodovias do Brasil. Enquanto isso, a Percy Waldir Semeghini, (Brasitânia, Guarani, Ouroeste e Usina de Água Vermelha)... Lastimável!

 Jales: dos 13, leilão só vende 04 terrenos

Será que falta grana na praça ou os imóveis não são suficientemente atraentes? Pois o leilão realizado pela municipalidade jalesense no último dia 22, alienou apenas 04 dos 13 lotes. Pela previsão mínima, se todos fossem vendidos, a Prefeitura arrecadaria R$ 16,8 milhões; pelos quatro, se confirmadas as ofertas, o reforço financeiro será de R$ 3,7 milhões.

Já somos a Venezuela?

Ainda não, mas bem próximos de o ser. Ao menos na economia acionária. Pois o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores nacional (B3) registrou até agora o segundo pior desempenho do mundo em 2020, superando apenas o da Venezuela. O dado provém da agência classificação de risco Austin Rating, em levantamento que compara a variação de 79 índices internacionais em bolsas de 78 países no acumulado no ano, até o fechamento de novembro.

Lula no primeiro turno?

Pesquisa divulgada pela IstoÉ ontem, 03, feita presencialmente pelo Sensus, mostra que Luiz Inácio Lula da Silva seria eleito presidente no primeiro turno. Ele teria 42,6% dos votos, totalizando 50,8% dos votos válidos. Jair Bolsonaro ficou em segundo com 24,2%; Sergio Moro com 7,5%, Ciro Gomes 5,3% e João Doria 1,8%. Demais possíveis candidatos têm, juntos, 2,8%: Simone Tebet com 1,2%, Luiz Henrique Mandetta com 1%, Rodrigo Pacheco com 0,3%, Luiz Felipe D’Ávila com 0,2% e Alessandro Vieira (Cidadania) com 0,1%.

Do vereador fernandopolense, justificando o seu voto desfavorável ao projeto que tinha como objetivo beneficiar médicos da rede pública municipal, mas que também concedeu aumento ao salário do prefeito, gerando, no entender de Cantarella, uma enorme distorção.

últimas