POLÍTICA

Janeiro Negro! Fernandópolis perde 50 empregos; em 2021 saldo foi +209 vagas

Janeiro Negro! Fernandópolis perde 50 empregos; em 2021 saldo foi +209 vagas

Veja também: Apesar das críticas, Central Park ganha nova oportunidade

Veja também: Apesar das críticas, Central Park ganha nova oportunidade

Publicada há 3 meses

Início de ano nada promissor no tocante à geração de novos postos de trabalho no município, sobretudo quando contraposto com idêntico período do ano passado e com as perspectivas de 2022.

Pelos índices divulgados através do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério da Fazenda, a empregabilidade local foi reduzida em 50 vagas, resultante de 572 admissões e 622 desligamentos.

O resultado contrasta com os dados do mesmo mês do ano passado, que apresentou saldo positivo de 209 vagas (681 admissões e 472 desligamentos), sendo que só o comércio foi responsável pelo fechamento de 76 postos de trabalhos formais. A construção civil (+70), em contrapartida, foi o segmento que mais contratou.

Comparativamente aos índice regionais, temos que em Jales foram fechados 31 empregos formais (369 admissões e 400 demissões); Votuporanga cerrou 65 e Santa Fé do Sul terminou janeiro com 18 empregos a menos. Por outro lado, Rio Preto abriu 1.178 novos empregos, Tanabi gerou 36, e Mirassol registrou mais 19 empregos.

Apesar do ‘Janeiro Negro’, somatizando os últimos 12 meses, Fernandópolis ainda detém saldo positivo de 460, fruto de 8.052 admissões contra 7.592 desligamentos.

Nacionalmente, no primeiro mês de 2022 foram geradas 155.178 vagas de emprego com carteira assinada decorrentes de 1.777.646 admissões e 1.622.468 desligamentos. Em janeiro de 2021 o saldo foi de 254,3 mil vagas criadas.

Há se todos faltosos, omissos e inadimplentes tivessem tantas oportunidades assim...

Pois a Central Park, responsável pela cobrança da área azul em Fernandópolis, indubitável e disparadamente a empresa mais criticada no município, tanto por populares como por vereadores e outras autoridades, ganhou mais uma chance de permanecer operando. Alegando preocupações com os atuais empregados (mas eles têm vínculos empregatícios regulares com seus colaboradores?), a Prefeitura, com aquiescência da Câmara, firmará um Termo de Ajuste de Conduta com a Central e, somente se houver novo e gravíssimo descumprimento, é que será promovida a quebra do contrato. Isso, obviamente, após longo e tenebroso processo administrativo.

Rememorando que os vereadores, na sessão da última terça, 08, apresentaram - e aprovaram unanimente - um Requerimento de autoria do presidente Gustavo Pinato e subscritos pelos outros edis, rogando a imediata rescisão do contrato.

Há! Quanto aos empregos, já foi alvo de denúncias a contratação, pela Central Park, de colaboradores através de Microempreendedores Individuais (MEI) e não através de contrato de trabalho válido e regular.

*Conteúdo originariamente publicado na Coluna .Inside de sexta-feira, 11/03/2022.

Recorde histórico de cassações?

Ao menos na história regional recente não há registro similar de cassação simultânea de cinco mandatos eletivos simultâneos. Pois os edis Mônica Vieira (presidente da Câmara), Gustavo Ribeiro da Silva, Monique Hiraki, Valtemir Marques de Toledo e Abílio José Marques foram cassados na quarta, 09, acusados de pagarem os serviços de um advogado com recursos públicos da Câmara de Macedônia. Os suplentes já assumiram.

O vice de Tarcísio

Correm boatos de que o vice do ministro Tarcísio de Freitas na disputa pela sucessão de Doria pode ser da região. Dentre os mais aventados estão o presidente do Hospital de Amor de Barretos, o bolsonarista Henrique Prata, a Coronel Helena, o agropecuarista Antonio Cabreira e, agora, o fazendeiro e dono de sete concessionárias Valtra Osmair Guareschi. Detalhe: todos são de Rio Preto.

Inadimplência disparando

Pesquisa do Sincomercio de Rio Preto, em parceria com a Fecomercio de São Paulo, mostra que o número de inadimplentes na cidade cresceu 5,5% comparando janeiro de 2021 com janeiro de 2022. Em janeiro de 2021 eram 161.703 inadimplentes na cidade, já em janeiro de 2022 esse número subiu para 170.681.

Pesquisa: Lula 43% e Bolsonaro, subindo, 28%

Nova pesquisa do Ipespe, registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-03573/2022, realizada por telefone com 1.000 entrevistados entre os dias 7 e 9 de março, ratifica a liderança do petita Luiz Inácio Lula da Silva com 43% de preferência, seguido do presidente Bolsonaro (PL) com 28%. Após vem Ciro Gomes (PDT) e Sergio Moro (Podemos), com 8% das menções (cada) e 3% de João Doria (PSDB). Outros pré-candidatos pontuaram 1% ou menos. Na prévia de fevereiro, Bolsonaro tinha 26% e Lula os mesmos 43%, porém o petista vence todos concorrentes em eventual 2º Turno.

últimas