REGIME FECHADO

Justiça condena réu a mais de 34 anos de prisão por matar mulher em Fernandópolis

Justiça condena réu a mais de 34 anos de prisão por matar mulher em Fernandópolis

Homem de 33 anos foi condenado por homicídio qualificado, por motivo fútil, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima

Homem de 33 anos foi condenado por homicídio qualificado, por motivo fútil, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima

Publicada há 1 mês

Da Redação

Na noite desta quinta-feira, dia 12, B.L., de 33 anos, foi condenado a 34 anos e nove meses de prisão em regime inicial fechado por matar a companheira Aline Gonzales da Silva. O crime aconteceu no dia 7 de julho de 2020, em Fernandópolis. O júri foi realizado das 14h às 19h30, no Fórum de Fernandópolis.

B.L. foi condenado por homicídio qualificado, por motivo fútil, meio cruel, impossibilidade de defesa da vítima, por ela ser mulher e companheira dele e também por violência doméstica.

Informações do Ministério Público apontam que B.L. assassinou Aline Gonzales da Silva após recusa dela em dar dinheiro para que ele comprasse drogas.

Na época do crime, o réu fugiu para São José do Rio Preto depois de abandonar o corpo da mulher em um canavial, mas foi encontrado chorando e confessou o crime à Polícia Militar.

Segundo o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), B.L. foi denunciado por cárcere privado, feminicídio e ocultação de cadáver.

 *Confira a matéria completa na edição impressa deste sábado, dia 14

B.L. assassinou a mulher após recusa dela em dar dinheiro para que ele comprasse drogas


últimas