POLÍCIA

Menor de 7 anos é resgatado pela Polícia Rodoviária Federal na BR-153

Menor de 7 anos é resgatado pela Polícia Rodoviária Federal na BR-153

O pai da criança estava conduzindo ela sem autorização da mãe, de Minas Gerais até o Paraná

O pai da criança estava conduzindo ela sem autorização da mãe, de Minas Gerais até o Paraná

Publicada há 1 mês

Menor de 7 anos é resgatado pela Polícia Rodoviária Federal na BR 153 em Rio Preto - Polícia Rodoviária Federal

O pai de criança se separou da mulher, pegou o filho de 7 anos e deslocou para o estado do Paraná - Foto: Reprodução

Da Redação/SBT Interior

Na tarde desta quinta-feira, 12, a Polícia Rodoviária Federal em Rio Preto resgatou uma criança de 7 anos que estava sendo conduzida pelo pai até o estado Paraná, sem autorização da mãe. A equipe da PRF recebeu informação da Polícia Militar de Goiás, sendo assim o veículo em que eles estavam passou a ser monitorado, uma VW/Saveiro, com placas de Araguari (MG). O pai de criança se separou da mulher, pegou o filho de 7 anos e deslocou para o estado do Paraná. A mãe desesperada recorreu a polícia para tentar resgatar o filho sequestrado.

Em patrulhamento pela rodovia, a equipe da PRF abordou o veículo suspeito no km 74 da BR 153, em Bady Bassitt (SP). O pai de 47 anos levava o filho no banco do passageiro. Ao perceber que o filho seria levado a um abrigo, o homem ficou agressivo, sendo necessário ser contido e encaminhado ao plantão da Polícia Civil por desacato e desobediência.

O pai não apresentou nenhum documento pessoal da criança. Em depoimento a Polícia Civil ele disse que teria se desentendido com a esposa e que estava levando com o filho para o Paraná, onde reside a família dele. A criança foi ouvida em separado pela equipe, e estava com bastante medo. 

O Conselho Tutelar de Bady Bassitt, foi acionado, além de psicóloga e assistente social do CREAS, que ouviram a criança. Após autorização do juiz da infância e da juventude, a criança foi encaminhada para um abrigo. O pai foi ouvido e liberado. As providências decorrentes da guarda da criança serão tomadas pela Justiça.


Fonte: sbtinterior.com

últimas