NA CADEIA!

Quadrilha é presa na região após assalto com refém no Magazine Luiza

Quadrilha é presa na região após assalto com refém no Magazine Luiza

39 celulares foram recuperados

39 celulares foram recuperados

Publicada há 1 mês

Da Redação 

Policiais militares do 9º Baep prenderam quatro criminosos suspeitos de envolvimento em um assalto à loja Magazine Luiza, unidade de Mirassol. Na tarde de sábado, 2, funcionários e clientes foram amarrados e permaneceram reféns enquanto a quadrilha roubava aparelhos celulares. Entre as vítimas havia uma criança. Logo depois do crime, o grupo, que é do distrito Itaquera, em São Paulo, foi localizado em um apartamento do bairro São Bernardo. Os celulares levados da loja foram recuperados.

Segundo informações da Polícia Militar, no início da tarde, a loja foi invadida por um homem armado, que estava acompanhado de duas mulheres. Os criminosos anunciaram o assalto e renderam seis funcionários, uma cliente e uma criança.

Todos foram levados para uma sala fechada, onde permaneceram amarrados.

Enquanto o trio agia dentro da loja, um comparsa permanecia do lado de fora dando cobertura para a ação. Dezenas de aparelhos celulares e o dinheiro do caixa foram roubados.

Uma testemunha informou a polícia que dois dos bandidos fugiram em uma moto vermelha, sem placa.

Uma equipe patrulhava o bairro São Bernardo quando foi avisada por moradores sobre a presença de dois suspeitos com mochilas, que subiram as escadas do bloco B e entraram no apartamento 41.

Foi realizado o cerco e, no local indicado, quatro pessoas foram presas. Trinta e nove aparelhos celulares foram recuperados, além de carregadores. Com o grupo foi apreendido ainda dinheiro e um revólver. A moto utilizada na ação também foi localizada no estacionamento.

Os bandidos confessaram que vieram de Itaquera, distrito da grande São Paulo, para cometer o roubo. A ocorrência foi apresentada na delegacia de Mirassol.

Policiais militares recuperaram celulares e dinheiro roubados da loja - revólver foi utilizado para render as vítimas (Polícia Militar / 9º Baep)

últimas