CAGED

EMPREGOS! Fernandópolis e Votuporanga no negativo; em Jales, Santa Fé e Rio Preto crescimento

EMPREGOS! Fernandópolis e Votuporanga no negativo; em Jales, Santa Fé e Rio Preto crescimento

Um município registra o quarto mês consecutivo em decréscimo; outro mais de 4,5 mil vagas geradas

Um município registra o quarto mês consecutivo em decréscimo; outro mais de 4,5 mil vagas geradas

Publicada há 4 meses

Apesar dos índices nacionais positivos (218,9 mil novos postos de trabalho com Carteira assinada) no mês de julho/2022, na região, Fernandópolis apresentou números decrescentes e Votuporanga ostenta dados ainda piores.

Por aqui, o resultado mensal foi negativo com saldo de sete empregos (resultante de 596 contratações e 603 demissões). Este é o segundo balanço mensal decrescente registrado em 2022, sendo que o saldo total de trabalhadores com Carteira assinada no município é de 16.203 pessoas.

Já em Votuporanga houve o fechamento de 55 vagas formais, fruto de 850 contratações e 950 demissões. É o quarto mês consecutivo (abril, maio, junho e julho) que o Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) aponta saldo negativo para a cidade vizinha.

Mas a situação votuporanguense é muito pior que a fernandopolense.

Anualizando os dados, têm-se que em Fernandópolis a resultante ainda é altamente positiva, com geração de 700 novos postos de trabalho em 2022; ao contrário, pelos idos de Votuporanga, a contabilidade aponta para o fechamento de 301 vagas no mesmo período. Lembrando que em anos passados, o município liderava, a nível regional, a geração de empregos. 

POSITIVO

Mas o crescimento nacional foi replicado em outras cidades da região.

Em Santa Fé, apesar de parco (apenas oito), registrou-se salto positivo; em Jales, com 387 admissões e 355 demissões, teve índice positivo de 32 novos postos de trabalho (com número anualizado positivo de 110) e em Rio Preto foram mais 693 vagas em julho (6.478 admissões e 5.785 desligamentos). Aqui, a taxa de 2022 já chegou a 4.533 novas vagas.


últimas