IDEB 2022

Etecs conquistam desempenho de alto nível no Ideb 2021

Etecs conquistam desempenho de alto nível no Ideb 2021

Nota média das Escolas Técnicas no Ideb foi 5,9, índice superior à média do Ensino Médio no Brasil (4,2)

Nota média das Escolas Técnicas no Ideb foi 5,9, índice superior à média do Ensino Médio no Brasil (4,2)

Publicada há 2 meses

Foto: ilustração/Roberto Sungi

Da Redação

Os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2021 mostram que as Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) do Centro Paula Souza (CPS) mantiveram o desempenho de alto nível, apesar da pandemia de Covid-19. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (16), em Brasília, por representantes do Ministério da Educação (MEC) e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

A nota média das Etecs no Ideb foi 5,9, índice superior à média do Ensino Médio no Brasil (4,2). Também é maior que o indicador obtido pelas escolas estaduais do País (3,9), pelas escolas públicas brasileiras (3,9) e pelas escolas privadas nacionais (5,6).

A análise dos dados mostra que as dez melhores escolas públicas da Capital paulista são Etecs. Entre as 50 melhores públicas do Estado, 46 são unidades do CPS. Já a lista das 90 melhores escolas públicas do Brasil inclui 35 Etecs.

Entre as Etecs com melhor desempenho destacam-se a Irmã Agostina (Capital) e Presidente Vargas (Mogi das Cruzes), que obtiveram nota 6,9. Na sequência aparece a Etec Professor Basilides de Godoy, também da Capital, com 6,7, mesma nota das unidades de Embu e Taboão da Serra, ambas localizadas na Região Metropolitana. Ao todo, 113 Etecs foram avaliadas nessa edição. 

Criado em 2007 para monitorar o desempenho da educação no Brasil, o Ideb é calculado a cada dois anos. O indicador reúne o fluxo escolar (aprovação, retenção e evasão) e as médias de desempenho nas provas do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) que, no caso do Ensino Médio, avaliam Língua Portuguesa e Matemática.

Embora a metodologia do indicador de 2021 não tenha sido alterada, o que permite a comparação com outras edições, o Inep e especialistas em educação alertam para o cuidado necessário ao traçar um paralelo entre os resultados de 2021 e os de outros anos porque o último índice foi impactado pela pandemia.

Covid-19

Em resposta à pandemia do novo coronavírus, a digitalização das Etecs e Fatecs, prevista para ocorrer em 2030, teve de ser colocada em prática rapidamente em 2020, com um plano de aulas remotas em ambiente virtual. Em um mês, foram criadas quase 100 mil salas de aula síncronas online e o índice de aprovação do formato chegou a 85% dos alunos. Foram produzidos diversos tutoriais, cartilhas, vídeos e masterclasses para acolhimento dos jovens e realizada uma série de capacitações, workshops e webinars para aperfeiçoamento pedagógico dos professores.

Após levantamento para verificar condições de estudantes com dificuldades para acessar as aulas, o CPS distribuiu gratuitamente mais de 22,5 mil chips de conexão à internet com capacidade de 20 gigas por mês.

Para cumprir as medidas de isolamento social e, ao mesmo tempo, manter os processos seletivos, foi organizado um novo modelo de avaliação, por meio da análise de histórico escolar, sem a realização de provas presenciais.

20 melhores escolas públicas da Capital paulista

50 melhores escolas públicas do Estado

90 melhores escolas públicas do Brasil

Entre as Etecs com melhor desempenho destacam-se Irmã Agostina (Capital) e Presidente Vargas (Mogi das Cruzes)

Sobre o Centro Paula Souza – Autarquia do Governo do Estado de São Paulo vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o Centro Paula Souza (CPS) administra as Faculdades de Tecnologia (Fatecs) e as Escolas Técnicas (Etecs) estaduais, além das classes descentralizadas – unidades que funcionam com um ou mais cursos, sob supervisão de uma Etec –, em cerca de 360 municípios. As Etecs atendem mais de 226 mil alunos nos Ensinos Técnico, Integrado e Médio. Nas Fatecs, o número de matriculados nos cursos de graduação tecnológica supera 96 mil estudantes.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Centro Paula Souza

últimas